ea-banking-school-logo.png

Tudo sobre a carreira que mais cresce no universo financeiro: entenda o AAI

O universo dos investimentos está em crescente ascensão em tempos atuais e, com isso, os Agentes Autônomos de Investimento - AAI - têm se destacado!


Pensando nisso, e a fim de que você possa abrir seus olhos sobre esse mercado de trabalho, sua funcionalidade, e as possibilidades de atuação profissional, convidamos o professor Adriano Fraga, especialista na área, para repassar um pouco de seus conhecimentos sobre a área. Acompanhe o texto e aprenda com quem ensina!


Conheça o professor


Adriano Fraga foi Gerente de Negócios no Banrisul por 8 anos, atuando hoje como Agente Autônomo de Investimentos com as as certificações CPA-10, CPA-20, ANCORD e CFP®. Ainda, possui MBA em Gestão Empresarial pela Unisinos e pós-graduação em Finanças, Investimentos e Banking pela PUC/RS.


Figura de alto calibre, hein?


Antes de tudo: entenda o mercado de investimentos


Para entender a profissão, é importante que você compreenda como o mercado de investimentos está situado no mercado financeiro, atualmente. No Brasil, cerca de 95% dos investidores ainda investem seus recursos por meio de instituições bancárias.


Porém, nos Estados Unidos, por exemplo, que é um país conhecido por ter uma economia um pouco mais desenvolvida, 95% das pessoas investem por meio de corretoras, sendo apenas 5% destes por meio de bancos.


É discrepante a diferença, não é mesmo? Enquanto no Brasil ainda tem-se acentuada a dependência de instituições financeiras para controlar carteiras de investimentos, em países desenvolvidos e com economia em crescimento observa-se maior vazão para atuação de profissionais autônomos no mercado de investimento, com estratégias muito menos burocráticas e tão confiáveis e rentáveis quanto as bancárias.


Outro dado relevante é que, no Brasil, de todos esses recursos que estão em instituições financeiras, aproximadamente R$ 700 bilhões em investimento estão alocados erroneamente na poupança, o que é historicamente ruim, pois os rendimentos acabam não superando nem mesmo a inflação em determinados períodos.


E é aí que entram os AAI: eles têm estratégias muito vantajosas acerca de investimentos certeiros.


Agentes Autônomos de Investimento: quem são eles?


A diferença do assessor autônomo de investimento para o bancário é o fato de que esse profissional pode escolher se irá se vincular a uma corretora ou instituição financeira ou trabalhar de forma independente, justamente com a característica de autonomia, diferente do bancário que tem que ter o vínculo obrigatoriamente.


O AAI basicamente atua como intermediário entre a corretora e o cliente, analisando o perfil dos segundos e escolhendo as melhores estratégias de aplicação para eles, visando retorno financeiro.


Perfil do AAI


Para que seja mais fácil de visualizar, existem algumas recomendações e características que vão diferenciar esse profissional:

  • conhecimento além do básico acerca do mercado financeiro;

  • habilidade comercial

  • visão empreendedora;

  • boa rede de contatos;

  • credenciamento à ANCORD.

E aí, você se encaixa nesse perfil?


Mas, na prática, o que faz um AAI?


Basicamente, um Agente Autônomo de Investimento tem 3 funções:

A primeira delas é conversar com os investidores e convencê-los a investir os seus recursos não mais por um banco, mas por meio de uma corretora, o que é chamado de captar clientes ou prospectar clientes e pode ser feito pelo círculo de amigos, familiares ou de indicações. E para isso, o assessor é uma máquina de carisma!


Em um segundo momento, explicar para esses novos clientes como funciona cada tipo de ativo. Evidentemente, primeiro se entende qual é o perfil daquele investidor e, com base nisso, se explica quais são os tipos de investimentos mais adequados.


O terceiro ponto gira em torno de registrar esses investimentos, ou melhor, registrar as ordens desse cliente. Por exemplo: quando um cliente quer comprar uma ação, ele não pode bater na porta da empresa para comprar essa ação, e tampouco se comunica diretamente com a bolsa de valores, que é onde são distribuídas ações.


O processo de busca de ações à venda acontece por meio da corretora, e é o Agente Autônomo de Investimento que realiza a prospecção de clientes e compra de ações.


Por que a profissão de AAI cresceu nos últimos anos?


Muitos são os motivos pelos quais esse amadurecimento de mercado se deu, mas um dos que mais teve influência nesse acontecimento no Brasil é que o universo do investimento é um mercado que está, a cada dia, com melhor rentabilidade e mais adequado a todos os tipos de perfil do investidor.


Outro ponto importante é que as corretoras têm acompanhado esse desenvolvimento. Diversas corretoras no país disponibilizam uma plataforma aberta de negócios com uma série de possibilidades de investimentos, contemplando todo tipo de perfil de investidor. O investidor brasileiro, então, acaba observando esse movimento na economia e querendo buscar alternativas mais interessantes para remunerar o seu capital.


O problema dessa história é que, embora se tenha uma infinidade de novas possibilidades e o mercado esteja mais maduro, falta conhecimento mais aprofundado a respeito dos tipos de investimento e a respeito do mercado como um todo.


Essa é a principal função do Agente Autônomo de Investimentos: ajudar o brasileiro a investir melhor. Este profissional normalmente é contratado por uma instituição do mercado financeiro para distribuir investimentos, ou seja, uma corretora e não uma instituição bancária.


Achou interessante? Comece agora o Projeto AAI e invista no seu futuro também, afinal, é um bem valioso!


Como faço para atuar nessa carreira?



Ok, se você tem um plano de carreira traçado, o primeiro passo para entrar de vez nessa função é ansiar por mais – ser curioso! O segundo, é ter conhecimento na área de investimentos para que, então, você possa cumprir o pré-requisito que são as certificações indicadas para a atuação neste mercado de trabalho de alto nível!


As normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) são claras quanto a isso ao declarar que os Agentes Autônomos de Investimento devem ser prepostos de corretoras e distribuidoras, só podendo executar sua função se vinculados a alguma delas e ainda, por óbvio, devem ter certificação adequada.


Não se preocupe: vamos te mostrar algumas dessas certificações, e qual mais interessa ao AAI.


Certificações necessárias para atuação financeira


Como já relatado, ter o credenciamento indicado e requerido pela Comissão de Valores Mobiliários é essencial para que você possa atuar como Agente Autônomo de Investimentos. Vamos entender mais a fundo esse requisito!


Certificação AAI da ANCORD


Finalmente chega-se ao selo procurado pelo Agente Autônomo de Investimento: o fornecido pela Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias, a ANCORD.


A ANCORD é a única entidade que possui autorização da Comissão de Valores Mobiliários para oferecer essa certificação no Brasil, e sua prova é aplicada pela FGV ( Fundação Getúlio Vargas) como exame de qualificação técnica contendo 80 questões de múltipla escolha dividida em 15 módulos.


É importante citar que o AAI certificado pelo ANCORD tem um selo para atuação financeira com validade de 1 (um) ano, a partir da data do resultado do exame, tendo até o fechamento deste post o custo de R$ 460 (quatrocentos e sessenta reais). Vale a pena!


Caso você tenha interesse em saber mais acerca das estratégias dos AAI para administrar carteiras de investimentos e analisar de forma efetiva as oportunidades e riscos para cada aplicação financeira, temos duas dicas de cursos, em formatos e níveis diferentes e que inclusive vão te auxiliar a conseguir fazer a certificação:

  • Curso rápido para ser um Agente Autônomo de Investimentos e conquistar a certificação da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadoria (ANCORD);

  • Trilha de formação de Agente Autônomo de Investimentos para além da certificação ANCORD;

E então, gostou das dicas do professor Adriano Fraga? Muito esclarecedor, não é mesmo? A carreira no investimento é tentadora! Seja um profissional completo, a prospecção financeira com certeza valerá a pena!


Qual o futuro dos AAIs?


O futuro para quem quer trabalhar de forma autônoma com investimentos é promissor.


Não é segredo que, no momento, muitos querem ser um Assessor Autônomo de Investimentos já que esse é tido como o melhor caminho para gerar a movimentação do mercado financeiro digital.


Ademais, com a modernização dos tempos, estes profissionais acabam por ser muito mais capacitados para se adaptar à personalidade de cada cliente e as mudanças constantes do mundo dos investimentos.


Justamente pelos assessores terem essa lábia somada ao conhecimento técnico e versatilidade, eles são tidos como a profissão financeira do futuro, não sendo engessados como bancários e desenvolvendo atividades bem mais amplas.


Ainda, o AAI é seu próprio chefe, dependendo de sua atuação para alcançar o patamar financeiro por ele desejado. A maneira como você desenvolve sua vida profissional é determinante para o sucesso!


Tamanho é o impacto do assessor de investimentos que inclusive se discute a possibilidade de – finalmente – regular e normatizar esta profissão para além da certificação. Não é uma evolução e tanto?


O futuro é cada vez mais tecnológico, e esse profissional irá ser determinante para aumentos de fortunas – deles e dos clientes – e por que não uma melhora gradativa na economia do país?


Se depois de ler este artigo você definiu que é momento de deixar a zona de conforto e encarar um mercado competitivo e com grandes oportunidades futuras, a EA Banking School, maior escola bancária do Brasil, tem os melhores preparatórios para você se destacar na área. Aproveite!