• Sirlo Oliveira

Profissão Broker: uma oportunidade no mercado financeiro!

Já ouviu falar sobre a profissão Broker? A tradução literal desse termo seria "corretor", mas essa não é a definição correta para essa área de atuação. Você sabia que essa é uma das carreiras possíveis para quem deseja trabalhar com compra e venda de ativos, mas que, no entanto, possui características que a diferencia de corretores tradicionais?


A EA Banking School quer te manter atualizado sobre os principais assuntos do setor financeiro e, por isso, preparamos um guia para te explicar como se tornar um profissional que atua nessa função. Continue a leitura e saiba mais!


Caso ache que não tem mais idade para tentar algo novo e esteja prestes a descartar essa possibilidade de uma nova carreira, não deixe de conferir nosso post sobre mudar de profissão aos 30 e veja que não existe motivos para deixar de se reinventar!


Banner do post escrito "Profissão Broker: como se tornar um no mercado financeiro"

Antes de mais nada, o que é um Broker?


Você pode ter ouvido falar sobre esse profissional pelo nome de Agente Autônomo de Investimentos. Esses especialistas nada mais são que os responsáveis por intermediar e organizar transações de compra ou venda de altos valores. Apesar de serem chamados de autônomos, eles sempre estão conectados a uma instituição financeira como uma corretora – para que possam atuar direto na Bolsa.


O Broker é um estrategista que monta um planejamento para que esse movimento não faça os valores de mercado dispararem, o que causaria uma perda de parte do lucro ou até mesmo um prejuízo para a instituição que está representando.


Quem já conhece mais do mercado de ações sabe que os investidores não atuam diretamente nos pregões. Para isso, é necessário utilizar corretoras para estar no meio dessa operação, possibilitando que a transação seja feita. Assim, baseados na solicitações de seus clientes, os agentes licenciados fazem o intermédio dessas negociações de alto valor buscando a melhor margem de lucro.


Não é que eles atuem como consultores financeiros, dando dicas sobre onde e quando negociar, mas como um auxiliar para todos os processos burocráticos e complexos envolvidos quando compramos ou vendemos um grande número de ações. Eles são um fator determinante para que sejam atendidos os interesses de quem oferta um ativo e de quem quer comprá-lo.


Caso queira conhecer mais sobre o que faz um consultor financeiro, acesse nosso post sobre o assunto!

Atenção! Não confunda a profissão Broker com a ferramenta Home Broker. A segunda é uma plataforma que facilita as transações entre o investidor e o mercado financeiro. Por conta dos nomes, é muito comum misturar as duas ideias, no entanto, o foco do nosso conteúdo hoje é falar sobre a possibilidade de carreira no mundo da compra e vendas de ações!

Quais as funções dessa profissão?


Os Brokers possuem funções bem específicas dentro de todas as fases que envolvem uma operação de compra e venda de sucesso. Saiba quais são elas:

  • orientar clientes sobre os processos de investimento;

  • montar as estratégias que possibilitem realizar as solicitações do cliente sem que o mesmo perca dinheiro;

  • possibilitar que as negociações de ações aconteçam;

  • organizar as operações de alto valor junto com a instituição financeira;

  • vistoriar as etapas de negociação para não ter prejuízo por conta de um imprevisto.

Essas características e atribuições é o que faz esses profissionais se distinguirem de outras carreiras desse setor de atuação!


Então existe diferença entre o que faz um Broker, Trader e um Dealer?


Sim! Apesar dessas três opções serem funções existentes dentro do mercado financeiro, cada uma delas atua de forma bem específica. Enquanto os Brokers são os estrategistas de uma operação de compra e venda de ações, os Dealers são quem efetivam essa transação. Eles também atuam em corretoras, sempre a favor dos interesses de seus clientes, mas têm essa característica de finalizar a negociação.


Em contrapartida, temos os Traders, que são os profissionais que operam ativos em benefício próprio. Eles são os especialistas que dependem 100% de suas próprias ações e análises da Bolsa para conseguir lucrar. Ao contrário das duas outras carreiras citadas, que possuem salários e comissões, os traders vivem do sucesso das operações que eles mesmos realizam.


Em que setores um Broker pode atuar?


Engana-se quem pensa que os profissionais desse ramo atuam única e exclusivamente na Bolsa de Valores. Apesar desse ser o viés mais comum dessa carreira, não é a única oportunidade para quem se especializa na parte estratégica de operações de alto custo. Veja quais são os três setores que você, caso opte por se tornar um Broker, poderá trabalhar:

  • setor de ações: nesse ramo, é conhecido como Stock Broker e realiza as atividades de planejamento para negociações de ativos, conforme já explicamos anteriormente;

  • setor empresarial: como essa á uma área que planejamento é a necessidade número 1, esses profissionais atuam nas estratégias de operações com os fornecedores, distribuidores e até na exportação. Eles buscam aproximar seus clientes de outras instituições interessadas pelo produto que oferecem, propiciando pum negócio vantajoso para ambas;

  • setor imobiliário: encontrando opções de imóveis que atendam as solicitações de seu cliente ao mesmo tempo que oferece um bom negócio pelo imóvel. Eles são auxiliadores de compra, intermediando o contrato entre quem oferece esses títulos e quem deseja adquiri-los.

A atuação desses profissionais é bem diferente em cada um dos casos, não acha? Mesmo assim, o mercado de ações segue sendo o mais lucrativo e que oferece mais oportunidades de trabalho com altas remunerações. Se ficou interessado nessa possibilidade, confira as informações que separamos sobre como ser um Broker!


Como ser um Broker? Saiba o que fazer para iniciar nessa carreira!


O mercado financeiro é complexo e não dá para atuar nele sem buscar se especializar nas operações que acontecem dentro dele. Quando olhamos especificamente para as funções de um Broker, por ser uma atividade estratégica, essa preparação se faz ainda mais necessária.


Portanto, o primeiro passo para entrar com o pé direito nessa carreira, é buscar cursos que te ajudem a entender como o mercado financeiro funciona. Apesar de não ser obrigatório ter uma graduação, buscar uma formação para AAI (Agente Autônomo de Investimentos) é indispensável.


Além dos conhecimentos fornecidos por esse estudo, você precisa buscar obter duas certificações:

  • AAI: um certificado emitido pela Associação Nacional das Corretoras de Valores (Ancord) que te permite atuar como um profissional desse segmento dentro das exigências da Comissão de Valores Imobiliários (CVM);

  • Programa de Qualificação Operacional (PQO): atesta o nível de conhecimento sobre o mercado financeiro, do profissional que a possui. Essa certificação é ligada a Bolsa de Valores do Brasil, a B3, e confere credibilidade ao seu trbaalho.

Preenchendo todos esses requisitos da profissão de Broker, você poderá aproveitar essa carreira no ramo da compra e vendas de ações. Conheça também outras oportunidades para autônomos no mercado financeiro no nosso post sobre o assunto. O blog da EA Banking School tem os melhores conteúdos desse segmento!