• Sirlo Oliveira

Planeje seu orçamento familiar com uma técnica simples e efetiva!

Atualizado: 12 de abr.

Manter o orçamento familiar em dia é um dos desafios de grande parte da população brasileira. Ter um bom controle da renda e dos gastos pode ser difícil, mesmo com as diferentes formas e táticas disponíveis. O uso de planilhas complicadas e a falta de relação com a realidade das pessoas faz com que muitas estratégias acabem sendo ineficientes.


Por esse motivo, ter disponível uma metodologia que seja adaptável e se encaixe de maneira descomplicada e fácil a qualquer realidade, é muito importante. Uma notícia da CNN Brasil trouxe atenção para a preocupação da Organização das Nações Unidas (ONU) com os altos níveis de endividamento das famílias brasileiras em um relatório publicado recentemente.


Portanto, ter acesso a estratégias que facilitam a organização das finanças familiares é necessário e importante para a manutenção dos gastos fora do vermelho ou com uma reserva para emergências. Aprenda sobre a técnica ABCD e como esse planejamento financeiro pode ser um ótimo começo.


Banner do post escrito "Orçamento Familiar: Conheça a técnica ABCD para organizá-lo"

O que é um orçamento familiar?


Quando falamos em termos de orçamentos, é imperativo ter em mente que qualquer ferramenta que forneça o controle mais detalhado das despesas de um lar ou família pode ser uma forma de gerir gastos.


Entre as causas mais comuns do descontrole e endividamento dos brasileiros, a falta de transparência e diálogo entre os membros da mesma casa saltam aos olhos. Mas é claro, a baixa renda de grande parcela da população é um dos maiores problemas.


Ser capaz de quantificar quais são os valores ganhos e gastos é essencial para que as contas e os proventos em conjunto estejam sempre em equilíbrio. Dessa forma, será possível planejar-se para possíveis emergências que exijam gastos e também para investimentos futuros.


Para que o seu orçamento seja bem elaborado, existem algumas indicações sobre como economizar, como se antecipar frente a necessidades não previstas e, ainda, manter uma boa reserva para gastar em outras áreas. A primeira delas é possuir um bom controle financeiro, e é aí que entra o método ABCD.


Qual a importância do monitoramento de gastos de uma família?


Obter e, principalmente, manter a saúde das suas finanças, tem diversos benefícios e pode fazer a diferença em tempos de "vacas magras". Além disso, os resultados desse processo incluem aumento de proventos, possíveis aquisições, alcançar a tão esperada independência financeira e maior bem-estar emocional, já que a preocupação com as contas chegando diminuem consideravelmente.


Educadores financeiros e outros profissionais do mercado expressam preocupação com o grande número de consumidores brasileiros que não adotam nenhuma medida de controle da renda. Sabemos que o cenário econômico do nosso país, muitas vezes, impossibilita que muitas famílias possam, de fato, economizar, já que o salário mínimo não consegue suprir as necessidades monetárias em muitas casas.


Contudo, nem mesmo as pessoas que possuem acesso à informações e estratégias adotam alguma ação nesse sentido, e tal postura acaba criando um grande número de inadimplência e restrições a crédito. São inúmeros os exemplos de indivíduos que ignoram seus hábitos monetários por considerarem seu controle e detalhamento algo difícil demais.


Por esse motivo, se apropriar de uma alternativa de simples compreensão, como o ABCD, é a chave para a implementação de uma nova postura. Então, vamos para o que interessa: aprender como funciona essa técnica que permite sua adequação em qualquer contexto e realidade monetária.


Como organizar seu orçamento com a tática ABCD


A estratégia de dividir as despesas, no esquema ABCD, é popular e agrada a todos os seus usuários, principalmente pela facilidade que eles encontram para catalogar cada consumo, de acordo com a sua própria experiência e sem imposições, algo comum em outros métodos.


Essa flexibilidade permite que qualquer realidade e perfil seja analisado nos mesmos parâmetros. Entenda como classificar cada categoria da forma adequada:

  • A: a primeira letra se refere aos "alimentos"; então, classifique todas as despesas relacionadas a alimentos dentro dessa categoria;

  • B: o "básico" é direcionado às contas consideradas essenciais, como: parcelas de financiamentos, energia elétrica, água e tudo mais;

  • C: "contornáveis" são os estudo que transformam o cotidiano em mais cômodo, mas que são passíveis de modificações, cortes e ajustes de forma que não haja perdas significativas;

  • D: ena última letra, coloca-se o que é "desnecessário", aqueles hábitos de consumo muitas vezes não planejados e que não são indispensáveis.

Inicialmente, em uma planilha digital ou no papel, faça a categorização dos gastos de forma completa. Isso inclui gastos com jogos online, o chocolate na hora do almoço e tudo mais. O propósito nessa etapa é documentar todas as despesas do seu dia a dia, para que seja mais fácil visualizar onde o dinheiro está sendo utilizado.


A seguir, reflita e decida, de acordo com a sua realidade e objetivo, o que faz mais sentido para cada família. O ideal é começar pelo que é altamente necessário e não pode ser cortado, como é o caso de A e B. Depois disso, leve seu tempo para selecionar o que pode ir nas letras C e D, que são pontos mais flexíveis.


Por fim, dedique-se a remover dos seus consumos tudo que for pertencente à categoria D, o desnecessário na rotina de todos.


A

B

C

D

Supermercado

Água

Tv a Cabo

Delivery

Rações de animais

Energia Elétrica

Academia

Compras avulsas

Suprimentos em Geral

Internet

Serviços de Streaming

Assinaturas de serviços não pagos

Com exceção de compras não planejadas, o restante da sua planilha ou tabela estará pronta para o controle mês a mês. Ficará simples e intuitivo usar esse recurso, e não será necessário repetir o processo de classificação, apenas atualizar com novas informações.


A quantia de rendimentos monetários de cada pessoa é indiferente no modelo ABCD, pois ele seleciona e organiza somente onde o dinheiro é gasto, deixando espaço para cada contexto e família alimentar a tabela com seus números e valores.


O impacto de um bom planejamento financeiro


A estratégia acima é uma ótima porta de entrada para o melhor entendimento dos proventos de uma família. Com isso, é possível separar uma boa quantia para futuros investimentos e, até mesmo, dar os primeiros passos no mercado de ações, por exemplo.


Com a aplicação do método de controle, é possível garantir uma parcela dos lucros através do trabalho de um consultor financeiro. Uma excelente forma de criar uma fonte de renda estável e a longo prazo para garantir segurança monetária para a sua família. Esse profissional pode analisar os proventos disponíveis e sugerir estratégias sobre onde aplicar, quando e todos os detalhes envolvidos.


É fundamental que os brasileiros priorizem mais essa área que todos precisam lidar eventualmente, uma vez que é preciso se preparar para o futuro, além de ser muito melhor estar confortável com as contas. O principal para que isso aconteça é o fim do medo dos números, planilhas, investimentos e outros nichos desse ramo.


Um bom movimento que tem acontecido é a popularização desse tipo de trabalho, que abre portas para muitas pessoas e transforma vidas. Por esse motivo, além de aplicar a tabela ABCD, procure adquirir mais conhecimento sobre o tópico através de leituras descomplicadas sobre o mercado financeiro e que tragam informações relevantes.


Então, o que falta agora é começar essa nova jornada de independência e evolução, usando ferramentas adequadas e de confiança para manter suas contas em dia e ainda sobrar para projetos futuros.


Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe o nosso blog para conhecer ainda mais sobre o nosso trabalho com materiais, dicas e insights de especialistas no assunto. Aprenda sobre uma das áreas mais promissoras e lucrativas do país.