• yveleda

Mudar de profissão (e de vida!) aos 30 anos

Há quem nunca tenha considerado mudar de profissão enquanto, na contramão, existem pessoas que já fizeram isso e afirmam ser a melhor decisão que já tomaram em suas vidas. Seja aos 20, aos 30, aos 40 ou acima dos 50, essa decisão depende única e exclusivamente de você.


Mas como equilibrar assertivamente as situações e optar por uma mudança de carreira e de vida de forma inteligente e consciente? Nós podemos te dar um norte sobre isso, continue lendo!



Saiba por que você quer mudar de profissão!


De repente bate aquele desespero "tenho 30 anos e não sei o que fazer da vida", mesmo que você já esteja empregado, tenha um diploma de faculdade e esteja, razoavelmente, estável financeiramente. Ou então, você simplesmente não tem nenhuma formação superior e não sabe, de fato, qual rumo tomar.


Calma! Nunca é tarde, para ambos os casos! Mas antes de tomar uma decisão difícil assim, é preciso saber a raiz do problema. Essas podem ser algumas das causas que te levam a buscar a mudança:

  • descontentamento financeiro;

  • ausência de identificação com o setor antes escolhido;

  • decisões erradas;

  • visualização de novas oportunidades no mercado de trabalho;

  • busca de mais conforto;

  • busca de mais desafios;

  • perseguir um sonho que antes estava engavetado.

Não é só isso: os motivos seguem, e são únicos de cada um!


Mas o que você precisa é olhar para eles e ter a certeza (ou, ao menos, a vontade intensa) de seguir novos rumos. É preciso, também, ser consciente sobre quais novas bifurcações você poderia pegar.


Identifique quais novas carreiras poderia seguir


Você – e ninguém mais que você – sabe das suas habilidades. Pense: de tudo que aprendi até hoje em minha vida, de cada labor que executei, o que guardei? No que fui bom e me destaquei? Observar mais sobre você mesmo te ajuda a decidir o que seguir.


Você é bom em finanças? Escreve bem? É bom em logística? Tem uma boa comunicação? Liste suas características que te dão prazer em manifestar!


Dicas para mudar de carreira, profissão e vida em qualquer idade


Anotado com seriedade todos os apontamentos da análise que você fez de você mesmo (mas caso ache interessante, conte com um psicólogo vocacional para isso), siga essas instruções:


1. Faça um teste vocacional


Já citamos ali o auxílio da psicologia, e isso pode ser muito vantajoso porque restará comprovado, por métodos científicos, seus talentos específicos. É isso que pode te guiar na sua mudança!


É possível, também, fazer testes vocacionais online!


2. Nunca pare de estudar, e se parou, volte


Nós sabemos que as pessoas têm realidades diversas, e nem todas tiveram uma vida que lhe permitiu se dedicar aos estudos, mas se agora isso é uma opção para você, agarre-a com unhas e dentes!


Nunca é tarde para começar uma faculdade, fazer um curso técnico, investir em um curso de extensão ou pós-graduação, e até um mestrado.


E saiba, quanto mais radical for a mudança, mas você terá de se dedicar em aprender!


3. Aprimore seus conhecimentos na área que deseja seguir como carreira


Esse é um adendo do tópico anterior: Faça todos os cursos disponíveis na medida do possível e mantenha-se sempre atualizado sobre o mercado. Com isso, seu currículo fica cada vez mais rico!


Na internet existem vários cursos grátis e outros com preços super acessíveis! Pesquise.


4. Crie um projeto pessoal para a nova carreira


Bom, se você é bom com números, por que não criar um blog para falar sobre isso? Um canal no YouTube? Ou até mesmo fazer uns trabalhos "por fora". Isso vale para qualquer segmento, ok?


Isso, de certa forma, irá te fazer "sentir" o novo estilo de vida que quer adotar, e quando a carreira deslanchar você com certeza terá mais confiança!


5. Faça um currículo focado na mudança de carreira


Essa dica é uma das mais importantes que podemos te dar hoje! Quando você monta um currículo para mudança de carreira, é preciso provar que você é capaz de exercer a nova profissão mesmo sem ter antes uma experiência direta.


Inclua habilidades relacionadas à posição (mas não vale mentir, tente aprender), faça uma seção de habilidades e informações complementares recheadas dos cursos e projetos pessoais relacionadas à vaga.


6. Invista em networking


Ter contatos na área que você deseja trabalhar é uma maneira rápida de se inserir nela, e isso é networking. O faça dessas formas:

  • participe de eventos relacionados à nova profissão e conheça quem já trabalha na área;

  • atualize e utilize seu Linkedin para manter estes contatos e conseguir novos;

  • sempre tem um amigo de um amigo que conhece alguma empresa que precisa de alguém com seus talentos, tente!

7. Avalie se não existem oportunidades na empresa que você trabalha


Olha, se a empresa que você trabalha tem vários setores e você só está descontente com um deles, que tal avaliar se outras vagas não podem te interessar ali? Quem sabe, até podem te auxiliar na preparação!


8. Procure uma consultoria de carreira ou um headhunter


Vamos assumir que a missão de "mudar de carreira aos 30 e poucos anos" não é nada fácil, então por que você não busca ajuda profissional?


Existem consultorias empresariais focadas em te ajudar a encontrar um emprego. Procure headhunters que trabalhem com transição de carreira, outplacement e recolocação profissional.


9. Considere começar ganhando menos


Nem tudo são rosas, e ao fazer uma mudança brusca de carreira é normal que o profissional recém-contratado "comece de baixo". Por outro lado, pode ser também que você já "pule" etapas, e entre em um cargo mais alto, mas normalmente isso demandará de você mais sacrifício monetário e temporal (que às vezes você não tem).


10. Persista sempre! Mas saiba também quando parar


Uma mudança de carreira não é imediata, então você terá que batalhar e persistir por algum tempo. E, durante um período de tempo, é normal que as dificuldades continuem, mas hora ou outra você irá se estabilizar. Ou não.


Identifique quando é a hora de continuar e quando é a hora de mudar, novamente, seu rumo.


Você já pensou na oportunidade de trabalhar como autônomo no mercado financeiro? Um AAI, carreira que mais cresce no setor financeiro? E ser um planejador financeiro, já considerou? Em qualquer um desses casos, a EA Banking School pode ser mais que um braço direito na sua mudança de carreira ou recolocação profissional!