• Roberto Cazzetta

Conheça o mercado à vista e aprenda sobre essa forma de atuar na Bolsa

Mercado à vista, mercado à prazo, alienação de ações... São muitos os termos que temos que aprender quando atuamos no setor financeiro, não é mesmo? Todo esse vocabulário pode ser confuso no começo, mas com o tempo e as fontes certas de informação, conseguimos compreender essas ideias com detalhes.


Para te ajudar nessa jornada, a EA Banking School preparou um conteúdo com tudo o que você precisa saber sobre mercado à vista. Entenda o que ele é, como funciona e outras informações que destacam esse conceito como um dos principais da área monetária. Continue conosco e saiba mais!

Banner escrito "Mercado à vista: o que é? Entenda o conceito aqui"

Afinal, o que é o mercado à vista de ações?


Essa é a principal ação que ocorre na Bolsa de Valores, na qual os investidores vendem as suas ações, ou compram novas, seguindo as tendências do mercado e realizando o pagamento no ato. Ou seja, o mercado à vista é a forma tradicional de negociação.


Como os ativos sempre estão em movimento, aumentando ou reduzindo seu preço, esses profissionais precisam estar conectados ao que está acontecendo para escolher o momento certo de fazer a transação. Sendo assim, podemos falar que o mercado à vista é um dos principais fatores para determinar se a cotação da Bolsa de Valores irá subir ou não.


Quer aprender como fazer essas negociações? Aprenda como comprar ações com nosso post sobre o tema!


Mercado à vista: como funcionam essas operações?


O mercado à vista é regido pela oferta e procura — essa dinâmica é que faz uma ação valorizar ou desvalorizar, criando oportunidades para que os investidores adquiram uma quantia das que estão disponíveis.


Então funciona da maneira comum: alguém analisa o ativo, adquire uma porcentagem dele por meio da compra à vista e aguarda para que essa transação comece a dar lucros. É possível continuar com esse bem por muito tempo, ou vendê-lo num próximo momento de variação da Bolsa em que seu preço suba.


No entanto, mesmo que o pagamento seja feito à vista, não é imediatamente que esse ativos entram para a carteira de investimentos de quem o adquiriu. Podemos citar como exemplo uma operação dessas na B3, a Bolsa de Valores do Brasil.


Caso você invista em um ativo qualquer e faça a quitação dessa dívida no mesmo instante, ainda terá que esperar cerca de 2 dias para que esse bem comece a constar em sua carteira, é o conhecido D+2. Isso ocorre por conta de todas as burocracias envolvidas na compra e venda de ações, em que é necessário ocorrer a custódia da ação para que esta seja válida.


Conheça mais sobre esse assunto no post "O que é cotização de resgate? Entenda os D+0, D+1 e D+30"!


Saiba o que é a alienação de ações no mercado à vista


Esse é um outro conceito que acaba se relacionando ao mercado à vista por também ser uma forma de transferência de ações. A alienação desses ativos nada mais é que a perda voluntária dessa posse, ou seja, quando alguma instituição ou investidor contratualmente cede a outro – um terceiro – parte de seus bens.


É importante ressaltar que, caso tenha recebido uma ação por meio de alienação, os lucros desta contam como variação de seu capital. Portanto, esse saldo também deve ser considerado na Declaração de Imposto de Renda e as leis tributárias são aplicáveis a ele.


Mercado à vista x mercado à prazo: entenda a diferença


Em nossa rotina, já conhecemos as compras e vendas nos modelos à vista ou à prazo. No setor financeiro, essa lógica se mantém, mas existem alguns detalhes específicos dessa segunda forma de pagamento.


Enquanto as transações de ações à vista possuem seu pagamento imediato, as que são feitas à prazo geram um compromisso de liquidez. Dessa forma, os envolvidos nessa operação acabam fazendo um acordo para que tanto o ativo quanto o dinheiro sejam entregues ao outro em uma determinada data.


Existem três tipos de subcategorias das compras no mercado à prazo, conheça quais são elas!


Mercado a termo


Esse é o tipo de transação que envolve derivativos, ou seja, o acréscimo de taxações ao valor inicial. O investidor que comprou o ativo deve, na data acordada, pagar o preço correspondente àquelas ações no momento da negociação e, ainda, os juros correspondentes ao período que teve de prazo. Essa taxa é definida previamente com o vendedor e deve ser de conhecimento de todos os envolvidos na operação.


Mercado Futuro


São negociações que firmam negócio de compra e venda de produtos que deverão ser realizadas no futuro, mas que não ocorre a transação de seu valor total. Ou seja, o investidor adquire o direito pela oscilação dos valores desse ativo e pode vender esses por um preço muito maior do que pagou.


Mercado de Opções


É um mercado um pouco diferente dos anteriores, em que não existe um compromisso firmado. A negociação gira em torno do fato de que, na data determinada, tanto quem compra quanto quem vende poderá decidir, ou não, fazer a transação desse ativo.


Ou seja, é feito um acordo em que o comprador dá um valor como garantia, um sinal de interesse de adquirir aquelas ações e, quando chega a data marcada, ele pode manter sua decisão ou não. No entanto, quem possui aquele ativo também pode optar por não vendê-lo quando vencer o prazo.


Como operar no mercado à vista?


Para atuar no mercado à vista, seja na B3 ou nas Bolsa de Valores Regionais, é necessário conhecimento e um valor para iniciar seu investimento. Operar no setor de ações é um desafio, pois essa carreira exige muito estudo de mercado, de estratégias, formas de negociação e outros fatores que podem determinar seu sucesso ou a perda de dinheiro.


Não é obrigatório uma graduação para se tornar investidor, mas também não faz sentido entrar na área sem saber exatamente o que está fazendo. Afinal, estamos falando de negócios que flutuam diariamente — em poucos minutos o ativo mais lucrativo pode se tornar um buraco que o levará a quebrar.


Sendo assim, para começar a trabalhar com mercado à vista, é preciso estar antenado ao que acontece na Bolsa de Valores e investir. Começar pelas transações à vista é a opção mais segura e que traz um lucro mais rápido, portanto, é a melhor escolha para quem está dando seus primeiros passos no ramo financeiro!


Esperamos que esse post tenha tirado suas dúvidas sobre o mercado à vista de ações. Se você está considerando seguir essa carreira, não deixe de conferir o conteúdo sobre as oportunidades como autônomo no setor financeiro. Acompanhe o blog da EA Banking School e tenha acesso as informações mais importantes dessa área!