• yveleda

Praticidade na hora de investir: conheça os fundos multimercados

"Quero continuar investindo", você afirma. "Mas também tenho interesse em diversificar minha carteira de ativos de forma prática", completa. Não seja por isso, que tal conhecer os fundos multimercados?


O universo dos investimentos tem muitas camadas, que compreendem desde as estratégias mais práticas e amplas até aquelas mais delicadas e arriscadas. Investidores experientes buscam sempre sofisticar seu conhecimento e, por isso, saber mais sobre um produto que possui diversas formas de ativos é o indicado.


Não só os investidores experientes, mas aqueles que também querem iniciar sua jornada financeira podem se interessar, confiar e entender como esse fundo funciona e quais são as estratégias provenientes dele. Vem conosco saber mais sobre essa solução?



O que são fundos multimercados?

O fundo multimercado é aquele que aplica o capital dos cotistas em diferentes opções financeiras de investimentos, sempre buscando maior rentabilidade. Ou seja, aloca investimento de renda fixa e de renda variável (fundos de ações) na mesma gestão de aplicação.


Sendo uma categoria específica, ou subcategoria de fundos de investimentos, os fundos multimercados vem com o intento de sofisticar e diversificar a carteira de ativos dos investidores e permitir que sua gestão possa contar uma variedade de estratégias para a rentabilidade.


É sabido que as aplicações em renda fixa têm juros variáveis, e quando eles perdem a atratividade por conta de queda valorativa, os fundos multimercados são a solução mais indicada para se investir.


Como o próprio nome já adianta, diferentes mercados são abarcados nesse fundo de investimento: desde renda fixa até câmbio, ações, etc. E o diferencial dele não para aí, ainda usa derivativos para a alavancagem ou proteção de uma carteira, com muito mais liberdade que aplicações conservadoras.


O que significa alavancagem financeira?

Essa dúvida pode ter surgido, afinal, a alavancagem financeira faz parte das características principais do fundo multimercado. Então, vale entender o que há por trás desse conceito nas operações na Bolsa de Valores:


A estratégia visa encontrar possibilidades de uso de recursos para identificar oportunidades de multiplicar resultados. Ela é realizada por meio de uma operação de crédito em que você, investidor, terá uma espécie de limite de crédito, o que possibilita que volumes financeiros superiores ao que você tem em conta sejam movimentados.


Para investir alavancado, porém, é necessário que uma margem de garantia seja alocada, ou seja, é preciso sinalizar que, no caso de prejuízos do investimento, você tem condição de adimpli-los. Os resultados podem ser muito vantajosos, mas os riscos também têm uma crescente.


Como é a gestão de fundos multimercados

Tanto os fundos de investimento em geral como esse em específico possuem 4 funções, sendo elas:

  • administrador: aquele que acompanha o fundo de caixa e protege os direitos dos investidores;

  • gestor: a compra e venda de ativos do fundo multimercado é feita por ele;

  • custodiante: na maioria dos casos, é uma empresa que guarda os ativos do fundo, e confirma a compra e venda;

  • distribuidor: essa figura ou entidade é aquela que se relaciona com os investidores;

Saber disso ajuda o investidor a visualizar como se dá todos os processos que envolvem os ativos aplicados, e entender a quem recorrer quando preciso.


As taxas do fundo multimercados

Ainda, é interessante que você entre em um investimento sabendo quais taxas irão recair sobre seu fundo. Taxas muito altas podem ser um problema quanto aos resultados, e você não quer isso, não é? Entender o que cada uma significa importa, então:

  • taxa de administração: é a taxa de gestão do ativo, utilizada para pagar instituições indicadas acima (administrador, gestor e distribuição);

  • taxa de performance: essa taxa incide apenas sobre as aplicações que superam os índices de referência mercadológica financeira;

  • taxa de saída: essa é a taxa de resgate de cotas;

  • IOF: essa é uma tributação legal que recai sobre todos os resgates realizados em menos de 360 dias desde a aplicação dos recursos, sendo então o Imposto sobre Operações Financeiras.

Não citamos acima o Imposto de Renda (IR), mas ele também poderá incidir sobre alguns fundos de investimento, e normalmente quanto menor o prazo de aplicação de um fundo, maior será essa tributação.


Funcionamento dos fundos multimercados

Como outras formas de fundos de investimento, os de multimercados também têm um funcionamento em conjunto, de modo que vários investidores aplicam, ao mesmo tempo, por meio deles, e perdas e ganhos são compartilhados por seus cotistas, nas proporções do investimento. O tag along, por exemplo, poderá ser aplicado aqui!


Todas as decisões de um fundo multimercado seguem diretrizes pré-definidas, e o gestor desse fundo é um profissional financeiro responsável por garantir a qualidade neste processo.


Observações devem ser feitas sobre alguns pontos dos fundos multimercados:


Quanto aos rendimentos

A renda fixa é tida como uma opção conservadora de investimento, enquanto os fundos de ação são mais audaciosos, digamos. Sendo uma bifurcação nestes dois extremos, os fundos multimercados se destacam tanto quando o assunto é risco, como retorno potencial do investimento.


Resgate

O resgate de uma aplicação consiste em uma capitalização do seu ativo, valor em dinheiro que será então retirado ou sacado por quem o vendeu. Nesse caso, é importante que você entenda como a cotização de resgate – ou seja, os prazos para essa conversão – funcionam, ok?


Custos e tributação

Sabe aquelas taxas citadas acima? Pois bem: os custos de manutenção do fundo multimercado devem ser observados antes de investir. A administração de uma carteira de investimento é coisa séria, e como investidor cuidadoso que você é, lembre-se de considerar tanto o retorno de aplicação quanto os custos que serão gerados no processo.


Nunca podemos afirmar com certeza o que vale a pena ou não. Por isso, informe-se sobre o investimento antes de efetivamente investir.


Estratégias de fundos multimercados

Decidir por uma aplicação em ativos não é algo a ser feito levianamente, e por isso é importante observar em qual tipo de fundo multimercado você estará investindo. Cada estratégia possui, portanto, abordagens diferentes:

  • estratégia macro: investimento em renda fixa, renda variável, câmbio e demais tipos de ativos, observando o cenário macroeconômico a longo prazo;

  • estratégia trading: investimento em renda fixa, renda variável, câmbio e demais tipos de ativos, observando o cenário macroeconômico a curto prazo;

  • estratégia long and short: também conhecida como estratégia dos fundos "equity hedge", que operam com renda variável de ações na Bolsa de Valores;

  • estratégia juros e moedas: aqui se opera com moedas estrangeiras como dólar e euro, mas apenas em rendas fixas;

  • estratégia livre: esses fundos aplicam por diferentes estratégias, adequando-se ao mercado financeiro e de capitais;

  • estratégia específica: ao contrário das estratégias livres, um tipo de ativo principal é definido.

Mas afinal, quais são as vantagens e riscos do multimercado?

A principal vantagem do fundo multimercado é o que já viemos batendo na tecla desde o início deste artigo: a versatilidade desse fundo de investimento é seu diferencial e seu atrativo. Para investidores sofisticados, que buscam diversificar sua carteira, essa é uma ótima escolha.


Por outro lado, não diríamos desvantagens, mas sim que a parte menos interessante do fundo multimercado é aquela que vale para todos os fundos: existem custos além do investimento.

Quando investir em fundos multimercados?

O fundo multimercado pode funcionar para uma pessoa e não ser interessante para outra, por isso é que, além de analisar a estratégia ou tipo de fundo a investir, é preciso saber qual o seu perfil de investimentos:

  • Você é conservador? Moderado? Arrojado?

  • Qual seu horizonte de investimentos?

  • E sua tolerância a riscos?

A carteira ideal não tem ligação principal com o ativo, mas sim com os seus objetivos de investimento. O universo dos investimentos está em crescente ascensão, de modo que profissionais financeiros habilitados e capacitados podem ser muito úteis na identificação dessas singularidades e na indicação de ativos e fundos.


Fique por dentro das novidades do mercado bancário e de investimentos com a EA Banking School! Em nosso blog, você encontra mais artigos como este para expandir seus horizontes e dominar de vez as estratégias financeiras.