• Sirlo Oliveira

Fundo de logística: tudo o que precisa saber sobre o assunto!

Os fundos de logística estão atraindo muitas pessoas interessadas em investimentos variáveis de longo prazo, você é uma delas? Se sim, está no lugar certo para aprender o que há de mais importante sobre o assunto. E, se ainda não conhecia essa possibilidade, essa é a oportunidade perfeita para descobrir uma nova forma de lucrar na Bolsa de Valores.


Aqui no blog da EA Banking School nós já trouxemos um conteúdo específico sobre fundos de investimento, mas hoje aprofundaremos em um dos tipos dessas aplicações. Continue a leitura e aprenda mais sobre uma das formas de atuar no mercado financeiro!


FII: o que são e como funcionam os Fundos de Logística?

O que é um fundo de logística?


Os fundos de logística, também chamados de FII de logística, são os fundos imobiliários que colocam seus recursos na compra de imóveis, mais especificamente galpões logísticos. Esses locais são alugados para comércios físicos ou digitais e utilizados para armazenar o estoque dessas empresas.


O grupo de investidores que participam desses fundos recebem seus lucros a partir do pagamentos dos aluguéis por parte das marcas que utilizam suas propriedades como centros de distribuição. Por depender da movimentação do mercado para esses galpões serem alugados ou não, os FII de logística são considerados fundo de renda variável.


Como funciona um Fundo Imobiliário de Logística?


Em tese, o funcionamento de um FII de logística é muito parecido com os outros tipos de fundos de investimentos. Um grupo de investidores somam recursos para comprar ações em conjunto e dividir os lucros. A questão é que, no tipo de aplicação que estamos tratando nesse post, o capital é investido para a aquisição de galpões.


O gestor de cada fundo fica responsável por encontrar uma boa oportunidade de negócio, pensando sempre em imóveis em localizações estratégicas para o escoamento de produtos. Ao fechar a compra, esse grupo de acionistas aluga a propriedade para um ou mais empreendimentos do setor de logística, para que eles utilizem o espaço como seu estoque ou centro de distribuição.


A locação do imóvel é a renda daquelas pessoas que participam do fundo e, após os custos e taxações serem descontados, o valor recebido é distribuído entre todos. Um ponto positivo sobre essa forma de investir é que todos os gastos e tributações são estipulados desde o início da operação e você pode verificá-los antes mesmo de entrar para um fundo de investimentos.


No post "Entenda o que é lâmina de fundo de investimentos, sua função e mais!" falamos mais sobre o documento que contém as informações mais importantes de cada um desses grupos de investidores. Não deixe de conferir!


Quais as vantagens de investir em um FII de logística?


Depois de saber que os fundos de logística funcionam de maneira parecida com os demais, você pode acabar questionando qual razão leva esse tipo de investimento ser tão procurado pelo público e isso nós te explicamos: apesar de ser um fundo de renda variável, existem muitas vantagens nesse mercado!


Conheça quais são os principais pontos positivos que levam tantas pessoas a buscarem essa opção:

  • existe uma alta demanda de galpões logísticos;

  • o crescimento do e-commerce ajudou a elevar a busca e, consequentemente, os preços dos aluguéis desses imóveis;

  • normalmente os contratos de locação têm um longo prazo, o que significa ganho por um longo período;

  • os galpões logísticos possuem uma construção de baixa complexidade, reduzindo os materiais gastos, o que barateia o valor para comprá-los;

  • os custos operacionais do fundo de logística são previsíveis;

  • não é cobrado Imposto de Renda pelos lucros recebidos do fundo, assim como nos demais FIIs.

É claro que, por ser uma ação de renda variável, pode haver um tempo de baixa nos mercados que levem os ativos desses fundos a diminuírem de preço. Aliás, muitos consideram isso uma desvantagem desse tipo de investimento. No entanto, não podemos esquecer que é dessa forma que funciona a Bolsa e os riscos sempre irão existir. Cabe ao investidor saber quando retirar o capital dessa ação para não ter um prejuízo.


Como investir em Fundos de Investimentos Imobiliários de logística?


Para se tornar parte de um FII de logística, que é um fundo imobiliário que funciona por meio da Bolsa de Valores, confira o passo a passo para começar a investir:

  1. Crie uma conta em uma corretora de valores;

  2. Verifique quais os FII registrados na B3;

  3. Faça a análise da lâmina de investimentos de cada uma das opções;

  4. Escolha o fundo de logística que melhor combina com o seu perfil de investidor;

  5. Invista seu capital e aguarde os proventos dessa aplicação.

Apesar de ser uma operação de poucos passos, não pense que é simples e rápido saber quais os fundos imobiliários de logística que valem a pena. Independente se estiver buscando uma aplicação para você ou se é para um cliente para o qual está atuando como Agente Autônomo de Investimento, o estudo dos pontos positivos e negativos de cada um das opções leva um certo tempo.


Confira mais oportunidades para autônomos no mercado financeiro!

É preciso conferir quais os riscos que o grupo de investidores aceita correr, quais os objetivos do fundo, qual o histórico de rentabilidade, quais as taxas a serem pagas e muitos outros fatores que podem tornar aquele ativo uma boa oportunidade ou não.


E por conta do trabalho que essa análise demanda, muitos investidores buscam saber qual o melhor fundo de logística para aplicar. Veja o que temos a dizer sobre o assunto!


Qual o melhor fundo de logística para participar?


Infelizmente não existe uma resposta exata para essa pergunta. Como é preciso considerar o perfil de investidor e os riscos que cada pessoa aceita correr, existirão diversas respostas para qual o melhor fundo de logística. É por isso que é indispensável conhecer a fundo o mercado financeiro e desenvolver a habilidade de compreender quais os melhores cenários para colocar seu capital.


No entanto, se estiver buscando entender quais os FII de logística que possuem um maior rendimento líquido, separamos 3 opções que se destacam no mercado:

  • XPLG11 (XP LOG Fundo Imobiliário);

  • VILG11 (VINCI Logística Fundo Imobiliário);

  • BRC011 (Bresco Logística Fundo Imobiliário);

Dê uma olhada nas lâminas de cada um deles e entenda o foco de atuação desses ativos.


Esperamos que nosso post tenha tirado suas dúvidas sobre os fundos de logística e servido como incentivo para começar a aplicar em galpões logísticos. No entanto, se acreditar que essa não é uma opção que combine com seus objetivos e seu perfil de investidor, o blog da EA Banking School tem conteúdos sobre diversas outras opções para quem atua na Bolsa de Valores!