Como comprar ações: passo a passo para novos investidores



Saber como comprar ações pode ser uma tarefa simples para os investidores de longa data, mas para quem está começando, saber qual a melhor ação para aplicar seu dinheiro não é algo simples. Por sorte, há uma lista de etapas que um investidor deve seguir para começar a operar no mercado financeiro da maneira correta.


Trata-se, portanto, do primeiro passo para ingressar no mercado financeiro. Se estiver interessado, veja mais sobre isso na nossa publicação com dicas importantes para quem quer fazer parte deste mercado.


A seguir, confira nosso passo a passo simples e descomplicado para você que quer começar a comprar ações. Mas, antes, vamos discorrer sobre o que são ações e como elas funcionam dentro do mercado financeiro.


Afinal, o que são ações?


Ações são ativos fragmentados de uma determinada empresa. Ao comprar uma ou mais ações de uma organização, você passa a ser um investidor dela e faz parte dos lucros e perdas. Cada acionista faz parte apenas de um fragmento da instituição, isso significa que só receberá uma parcela dos investimentos, ao passo que tem liberdade de deixar de fazer parte quando desejar.


Dependendo do tipo e quantidade desses ativos, os investidores passam a ter determinados deveres e direitos. Na prática, é certo dizer que uma ação é um ativo negociado por meio da Bolsa de Valores que, por sua vez, possui 4 diferentes formas para comprar ações:

  • Clube de investimentos;

  • Fundo de investimentos;

  • ETFs;

  • Mercado tradicional.

4 passos para começar a comprar ações


De maneira simples, selecionamos 4 etapas descomplicadas para te ajudar a comprar ações da maneira correta.


1. Pesquise e planeje


O primeiro passo é pesquisar e planejar. Mas o que?!


Bom, pesquise sobre o mercado financeiro como um todo e planeje seus objetivos, metas e etapas de investimento. Como um investidor iniciante, separe um tempo considerável para estudar sobre a Bolsa de Valores, as empresas disponíveis para investir, as taxas referentes ao processo e, principalmente, a situação econômica nacional.


Lembre-se que estar atualizado sobre a situação econômica deve ser uma atitude não somente para esta etapa, mas até quando você tiver com dinheiro investido. Saber quando colocar e tirar sua aplicação é uma atitude inteligente que só quem está atualizado pode fazer.


Planejar também é uma atitude referência dos melhores investidores. Não é atoa que a profissão de planejador financeiro é uma das que mais crescem atualmente. Inclusive, fizemos uma publicação sobre os motivos para você se tornar um planejador financeiro, confira!


2. Conheça as corretoras e abra sua conta


O segundo passo é conhecer as corretoras de valores e escolher qual a melhor para transferir seu dinheiro. Os 5 fatores para escolha que você deve considerar, são:

  • garantia;

  • segurança;

  • suas metas;

  • e as taxas e serviços com melhores custos-benefícios.

Após selecionar a melhor corretora, é o momento de transferir seu dinheiro para ela. Para isso, é necessário que você tenha uma conta corrente em seu nome e CPF.


3. Analise, estude e escolhas as ações


O terceiro passo é analisar e estudar suas opções. Os tipos de ações podem ser divididos em ações ordinárias, preferenciais, units e fracionadas. Cada uma possui suas próprias características e riscos de ganhos e perdas. Para saber qual delas é melhor para você, uma dica é entender qual seu perfil enquanto investidor.


Você pode ser conservador, moderado ou agressivo. O investidor conservador é aquele que não está disposto a correr grandes riscos de ganho e perda, ao passo que o moderado aceita correr mais riscos, mas não tanto quanto um investidor arrojado ou agressivo.


Certo, mas como saber qual a melhor ação para investir?


Para te ajudar neste momento, há duas diferentes análises que você pode – e deve – aplicar para decidir os melhores ativos para seu caso: análise técnica e fundamentalista.

  • Análise técnica: é uma análise estatística que leva em consideração a variação no valor dos ativos, a fim de encontrar algum padrão nas ações dentro do mercado;

  • Análise fundamentalista: como o próprio nome sugere, esta análise visa arquitetar os possíveis resultados de lucro com base em um estudo sobre a empresa em questão.

Com ambas as análises realizadas, é possível ter uma noção clara dos ativos que melhor atendem seus anseios e necessidades.


O mercado de criptoativos também é uma ótima oportunidade de investimento que você deve considerar. Veja mais sobre o assunto na nossa publicação "Investimentos e empreendimentos com criptoativos".


4. Baixe e utilize o Home Broker


A última etapa para comprar ações da maneira correta é baixar o aplicativo Home Broker e ficar de olho na Bolsa de Valores e na empresa que você é acionista. Este é o último passo para começar a investir e o primeiro para ganhar – cada vez mais – dinheiro com ações.


Além disso, com a plataforma Home Broker é possível negociar suas ações de maneira simples e prática.


Estas foram as quatro etapas para começar a investir em ações com o pé direito. Fique de olho no nosso blog e não perca nada sobre o universo do mercado financeiro. Até a próxima!